quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Salmão com gergelim do restaurante Athenas

Eu trabalhei nos últimos quatro anos num prédio na esquina das ruas Bela Cintra e Antonio Carlos, no Edificio Cidade III. Era lá que ficava a Secretaria de Saneamento do Estado de São Paulo, que, primeiro era também de Energia e depois deixou de ser e passou a cuidar de Recursos Hídricos. 

Para mim, essa é uma localização muito privilegiada na cidade de São Paulo porque está na região da Paulista, no quadrilátero entre a Rua Augusta e a Rua da Consolação. Fácil para chegar de metrô, de ônibus e, no meu caso, também de bicicleta ou a pé. Tem uma estação dessas do Bike Sampa, Itaú, bem perto dali. Nos últimos dias em que trabalhei já fazia uso das bicicletas, especialmente, para voltar pra casa. Confesso que acho um luxo poder contar com esse tipo de serviço agora em São Paulo. Sou fã! 

Entre os benefícios da localização, estão as lojinhas (tem de tudo por ali) e os restaurantes. Alguns não muito convidativos, do tipo engordurado ou pé-sujo, outros um tanto caros para o dia-a-dia, mas várias opções de bom padrão com preços pagáveis, ainda mais se você tem um vale-alimentação. 

Uma dessas boas opções é o Restaurante Athenas, no número 460 da rua Antonio Carlos. Existem outros dois Athenas, também na mesma rua, só que um na esquina da Augusta, mais badalado e com opções de empratados e lanches e outro ao lado da escola de idiomas Seven. Nesse último, eu nunca fui, mas deve seguir o exemplo dos demais e ter boa comida. 

Esse a que me refiro, fica num sobradinho muito charmoso de paredes em branco e azul clarinho em que os batentes das portas e as janelas são azuis também,  só que mais fortes. Se você abstrair um pouco, pode se sentir numa espécie de bistrô. Nem sempre dá para abstrair porque o restaurante vive cheio e o sistema é buffet em que o próprio cliente se serve e depois pesa o prato. 

O valor cobrado pelo quilo da comida é de R$ 49, o que não o faz um dos mais baratos da região, mas a comida é realmente boa. Além disso, você tem como prever o que vai comer porque não há grandes variações nos pratos que são servidos. 

O buffet de saladas tem sempre as mesmas opções, mas os ingredientes são sempre muito frescos, assim como são os molhos.  Os cortes são bem feitos e a comida fica bem refrigerada no local em que é servida. Eu costumo diferenciar os restaurantes por quilo entre os que têm palmito, champignon e kani, dos que não têm. Os primeiros são mais caros em geral, mas também mais cuidadosos na maioria das vezes. O Athenas está na primeira categoria. 

As poucas variações que ocorrem está na mesa de pratos quentes, mas é muito provável que você encontre lula, mussaká, cordeiro com batatas, salmão grelhado, kafta, berinjela recheada e bacalhau ao molho.  

No terceiro buffet, você pode se servir de grelhados diversos como linguiças, picanha, alcatra e logo ali ao lado de uma torta de espinafre deliciosa.  

Na hora de pesar o prato, você já escolhe o que vai beber. Tem vinho da casa e uma ou outra opção de taça de branco e tinto, quase sempre de preço baixo, mas que nem por isso é vinho doce de mesa. Há quase sempre uma opção de vinho chileno que para um almoço diário não ofende ninguém.  Nesse mesmo local, podem ser pedidos sucos, cujas variações são interessantes, mesclando por exemplo hortelã e gengibre com as frutas. 


Toda a descrição desse restaurante é apenas para que eu conte sobre uma delícia que eles servem: salmão em pedaços empanado em gergelim. Servido na mesa de saladas, esses tenros pedaços de alegria podem ser acompanhados de um molho escuro, que descobri se tratar de um molho teriaki. 

O salmão é empanado no gergelim branco e preto e em seguida grelhado. Fica macio por dentro  e crocante por fora, uma explosão de sabor. Quando acompanhado do teriaki, que é feito de aceto balsâmico, açúcar e mel, fica ainda mais gostoso. 

Houve dias em que fui ao Athenas exclusivamente por causa do salmão com gergelim. Coisa que não é rara no meu caso, porque quando gosto de uma comida, volto ao lugar sempre que posso para comer. Mas se levando em conta que os pequenos pedaços de salmão ficam numa pequena travessa junto das saladas,  ele podia nem ter sido notado. Do meu ponto de vista, deveria ter um altar de destaque, salvo o exagero, claro!




Anteontem, por ocasião do aniversário da Meire, estive no Athenas, em companhia dela e da Clarice. Fomos comemorar já que não pude ir à festa surpresa na noite anterior. Foi, como sempre, uma delícia, tanto a companhia quanto a comida. 

Que eu saiba, o tal salmão, não existe no Restaurante Athenas que fica na esquina da Rua Augusta, então, se quiser provar, vai ter que encarar um lugar por quilo. Esse, eu digo, vale a pena. 

Saiu a mega-sena acumulada? Eu não posso estar milionária, não joguei! Beijos aos queridos leitores. 

Serviço

Athenas Restaurante

Rua Antonio Carlos, 460 - São Paulo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário