sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Suco verde

Há alguns meses, resolvi diminuir o volume de leite que eu tomava todos os dias. 
Desde a época da faculdade lá em Bauru (olha que isso faz tempo) eu me tornei uma versão humana de um bezerro. Tomava leite com tanta frequência que chegava a consumir mais de um litro num só dia.  Nunca gostei do sabor do leite integral, mas desnatado era comigo mesma. 

Coincidência ou não, desde que reduzi o consumo de leite, notei que fui melhorando de algumas dores no corpo, em especial, nas costas.  A decisão de parar nada teve a ver com isso, mas o resultado foi concomitante, de modo que achei por bem, manter a ideia. 

O que me fez querer diminuir foi uma sensação de peso no estômago todas as vezes que tomava leite e uma azia constante, que me deixava bem desconfortável. Demorei pra notar que era isso que causava, assim como também me causa esse desconforto tomar refrigerante. Mas, às vezes, escorrego no vício do bezerro e da coca light (odeio coca zero! não sei por que raios inventaram essa coisa horrível!). 

Seria preciso substituir devidamente o leite por um suco, especialmente de manhã. Só que eu também não assimilo bem tomar suco de laranja. Foi assim que optei por fazer suco verde. Nada a ver com dieta milagrosa ou algum tipo de expectativa de emagrecimento. Não acredito em emagrecer desse jeito. Acredito em educação alimentar, ou seja, comer direito, a cada três horas, porções pequenas, sem excessos e balanceadas. 




O suco verde vem sendo amplamente enaltecido de uns anos pra cá, inclusive, já ganhou versões em caixinhas e industrializadas a partir de ingredientes orgânicos. Essa é a prova de que há demanda reprimida, o que significa pensar que um grande contingente de pessoas é a fim de tomar suco verde. 

A receita básica que eu usei aqui em casa acaba sendo alterada no dia a dia. Isso porque costumamos aproveitar todos as frutas e verduras que compramos, tentando evitar o desperdício. Portanto, se temos pera e não maçã, usamos o que temos ou o que está mais próximo de se deteriorar. Da mesma forma com as folhas verdes. 

Minha preferência é o suco verde feito com água, couve, maçã, suco de limão e mel. Mas de vez em quando couve vira rúcula, alface ou espinafre, limão é substituído por laranja ou manga verde, o mel deixa de ser usado, no lugar da maçã combina cenoura e beterraba, mas às vezes a troca é por carambola... Uma salada mista! 

Outra coisa que é bem indicada no suco verde é a chia, uma semente com excelentes nutrientes. Essa, sim, dizem que ajuda a perder peso, porque ajuda na aceleração do metabolismo para eliminação de gorduras. 

Combinar frutas, verduras, legumes e sementes é uma delícia. Não é preciso ter grandes conhecimentos, só aquela sabedoria que já vem com a gente e que vai melhorando conforme nos arriscamos a experimentar. 

Como costumo dar receitas, segue uma básica para você, quando for à quitanda, saber o que pode comprar que não tem erro. Só que tem que fazer e beber imediatamente. 

Suco verde

Ingredientes





2 folhas de couve manteiga sem os talos mais grossos
1/2 maçã do tipo Fuji com a casca
1 colher (chá) de mel
1/2 limão espremido
1 colher (chá) rasa de chia
200 ml de água filtrada gelada

Modo de fazer
Bata tudo no liquidificador. Coe, se preferir,  e tome em seguida. 

Esse da foto, eu acabei de fazer, E já tomei! 





Sobre os benefícios do suco verde, encontrei informações diversas, principalmente que é desintoxicante (detox), mas teve uma matéria que me chamou mais atenção. Por isso, segue o link para quem quiser e gostar da ideia. Tem inclusive receitas e tal. 

Sobre o suco verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário