sexta-feira, 12 de junho de 2015

Cogumelos apimentados


Ontem, prometi que hoje publicaria mais comidinhas de festa junina, mas vou pedir licença e escrever sobre um prato muito especial que estou preparando para comemorar o Dia dos Namorados: cogumelos apimentados.

Esse é um prato diferente, não parece comida do dia a dia. Além do que é afrodisíaco! rsrs Nada mais adequado para um encontro romântico para festejar uma data especial.

A palavra afrodisíaco é uma derivação de Afrodite, a deusa grega do amor. Diz-se que é afrodisíaco o que excita e dá energia sexual.

São vários os alimentos considerados afrodisíacos, entre eles, as ostras, o chocolate, o amendoim, o gengibre, o manjericão e as pimentas.

No caso da pimenta, que é um ingrediente  da receita sugerida para hoje, ela é um alimento termogênico, ou seja, acelera o metabolismo (também ajuda no emagrecimento) e dá aquela sensação de aquecimento no corpo. Talvez seja por isso a pimenta seja considerada afrodisíaca.

Pra mim, o cuidado, o carinho e o amor ao cozinhar são elementos efetivamente afrodisíacos, muito mais do que os ingredientes que vão nas comidas. Mas em caldeirão de bruxa, uma pimenta é sempre bem-vinda! Para quem cozinha, os temperos são elementos importantíssimos para dar o sabor do amor que sentimos pelas pessoas.

Não sei cozinhar sem pimenta. Inclusive, quando cozinho junto com a minha mãe ou com o Silas, pergunto sempre: mão de Cláudia na pimenta?  Aqui em casa, ela é recorrente, seja a do reino, a calabresa, a síria, a branca, a camari, a malagueta, a rosa, a preta ou a dedo de moça, a grande vedete do prato de cogumelos pensado para esta noite.

Mas é preciso equilíbrio na hora de servir. Se o uso da pimenta for exagerado, tudo desanda. Não fica agradável. Então é preciso compensar o prato. A seguir a receita do cogumelo e algumas dicas sobre como melhor servi-lo.

Cogumelos com pimentas em redução de vinho branco
(para duas pessoas)

Ingredientes


foto: blog confraria dos chefs

400 gramas de cogumelos de sua preferência (shimeji, shitake, cogumelo paris, portobelo)
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
100 ml de vinho branco (sugestão Chardonnay)
1/2 litro de caldo de boa qualidade (frango, legumes ou carne)
4 colheres (sopa) de salsa picada
sal, pimenta do reino e pimenta calabresa a gosto
1 pimenta dedo de moça picada sem as sementes




Modo de fazer

Limpe bem os cogumelos com uma escovinha de cozinha. Não se deve lavar os cogumelos, apenas limpá-los. Corte-os em fatias. Se for usar o shimeji basta "desfolhar" os ramos.
Numa panela que possa ir ao forno, leve ao fogo na boca do fogão uma colher de manteiga.  Logo após derreter a manteiga, retire a espuma que se forma. Isso fará com que ela se torne "ghee" (pronuncia-se gui) ou manteiga clarificada.
Acrescente os cogumelos limpos e cortados e deixe-os refogar por alguns minutos. Acrescente o vinho branco, a salsinha e as pimentas. Quando sentir que o álcool do vinho já se evaporou, acrescente o caldo, abaixe o fogo e deixe reduzir por cerca de 10 minutos.
Acrescente a outra colher de manteiga e leve a panela ao forno. Deixe reduzir por completo o caldo, o que vai demorar cerca de meia hora.

Sugestão: enquanto o preparo ficar no forno, aproveite para fazer um pesto de rúcula e dois ovos pochê.

Sirva num prato fundo da seguinte maneira: cogumelos embaixo, ovo pochê e, por cima, o pesto de rúcula. Ao lado do prato, ajeite pão cortado, de preferência, rodelas largas de uma baguete com gergelim. (Amanhã eu insiro a foto do prato montado).


Para o dia dos namorados, um espumante branco pode ser servido para abrir o apetite. Junto com o prato, um vinho branco, que pode ser também um Chardonnay, com já foi sugerido para o preparo do prato, ou um tinto leve, como um Pinot noir vão harmonizar direitinho.


Não esqueça de uma arrumação delicada na mesa, com flores e velas, se gostar. Use a louça mais bonita, seja ela a divertida ou uma mais elegante Guardanapos postos com algum detalhe, do tipo um lacinho de fita dão um ar cuidadoso. Talheres bem limpos e sem marcas de dedos são um detalhe relevante, mesmo que sejam simples.

Todo casal tem uma música. Que tal por pra tocar?

Divirta-se com seu amor no Dia dos Namorados! Beije muito, demonstre o seu melhor sentimento. Tenha atenção com quem ama. Isso, sim, é afrodisíaco...

Ah! Uma dica -  Se não tiver namorado ou namorada,  nem pense em lamentações. 12 de junho é também o Dia dos Solteiros. Saia com os amigos, vá pra balada ou faça em casa a noite dos solteiros. A mais divertida que puder. Amar a si mesmo é o primeiro grande passo que se dá para poder ser amar e ser amado por alguém.

Eis o prato montado, como prometi!


Nenhum comentário:

Postar um comentário