sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Frango colorido


E assim 2016 vai dando suas caras na minha vida...


Primeira sexta-feira útil do ano e aquela vontade de só curtir sem preocupação já que pra muita gente é período de férias, então tanto faz se é sexta ou segunda. 

Bateu a preguiça de cozinhar, mas os efeitos "maléficos" daqueles abusinhos das festas natalinas e de Reveillon não estão sendo nada discretos. Eles se expõem até quando você vai calçar uma sandália do tipo rasteirinha e vê que os seus pés estão um pouco inchados, afinal, comidas salgadas ou muito temperadas e bebida alcoólica têm esse efeito. 


Sem dramas e sem se render chorosamente aos apelos do "corpitcho de revista" para vestir um mini-micro biquininho, já que a gente é gente normal, o que importa é cuidar de si.  É com essa cabeça que nos lembramos que a saúde e o bem estar passam bem perto, digo, andam abraçadinhos com a nossa alimentação e com o nosso jeito de comer.  

Hoje acordei e me lembrei que ontem havia tirado um peito de frango do freezer e posto na geladeira para descongelar. Ah! Pronto! Que beleza! O meu almoço começou a se desenhar logo nesse momento. 

Fácil de fazer, sem nenhuma exigência de conhecimentos gastronômicos, o frango colorido que fiz hoje é um preparo útil para quem quer voltar a comer coisas leves, saborosas e nutritivas, sem muito condimento e sem exagerar no sal.  





Frango colorido



Ingredientes


1 colher (sopa) de óleo de girassol
1/2 peito de frango desossado
1/2 pimentão amarelo 
1/2 pimentão verde
1 cebola média
1 tomate
1/2 talo de salsão
Temperos: alho, sal e pimenta do reino.

Modo de fazer: Corte todos os ingredientes em cubos médios. Leve uma panela ao fogo e de uma só vez coloque todos os ingredientes para cozinhar. Quando começar a estalar, ponha o fio de óleo e os temperos. Mexa com cuidado.  Está pronto quando o frango estiver dourado por fora e branquinho por dentro. Sirva imediatamente ou deixe esfriar e sirva frio com salada. 

Dica: Se quiser que os legumes fiquem al dente, aqueça a panela e leve primeiro ao fogo o frango. Deixe-o dourar e em seguida junte os demais ingredientes. O resto da preparação é o mesmo.

A minha receita ficou com a textura dos legumes que a minha mãe gosta, ou seja, bem cozidos, até um pouco moles. Eu prefiro mais crocantes, mas, ainda assim ficou muito bom.

Eu me servi desse frango colorido com salada de alface, agrião, cenoura e beterraba.  Como não gosto dos talinhos do agrião, cortei-os antes de por no prato e com eles fiz um suco juntando caldo de limão, água e uma colherinha de leite em pó. Bom!!!! Um gosto super diferente. 

Facilite sua vida se quer comer bem

Aproveitando a fase de modificação do metabolismo pós-festas, as saladas que nunca deixaram a minha mesa, estão agora funcionando como estrelas das refeições. Para isso, ralei cenoura e beterraba e já deixei lavadas e bem secas e acondicionadas várias folhas verdes na geladeira: alface crespa e mimosa, rúcula e agrião. Além disso, tratei de ter um triguilho já hidratado e espremido também disponível para o consumo. 

Eu não gosto de salada sem gosto. Por isso, acho legal ter alcachofra, palmito, azeitona, queijo cotage ou ricota temperada e frutas frescas e secas, bem como castanhas, sempre em casa. Um pouquinho só desses um desses itens realça o sabor e transforma aquela salada de alface, tomate, cebola em algo bem mais atrativo. 

Alguns desses ingredientes, como as castanhas, são funcionais, isto é, têm valor nutritivo e previnem o corpo para que não adquira determinadas doenças. Então, por que não usá-los? 

É preciso ter cuidado com o uso exagerado de conservas. Eu citei o palmito, a alcachofra e as alcaparras e azeitonas. Para esses, é preciso atenção. Usar mesmo só um pouquinho. 

O jeito de comer faz toda a diferença também: mastigar bem, visualizar e cheirar o que está no prato e não comer sempre em frente à televisão sem dar atenção ao que se come são alguns hábitos que ajudam ao metabolismo. 

No início do ano  (dos outros anos), quase sempre, estava viajando ou preparando uma viagem ou, em anos idos, estava envolvida com muito trabalho nalguma das empresas que atuei. Este está sendo bem diferente de tudo.  

O Silas está viajando e eu, que estou sozinha em casa, vou cuidando de várias coisas que, por preguiça ou procrastinação,  deixei de fazer no ano passado. Sem pressa e sem perguntas o trabalho rende que é uma beleza. Já lavei três das seis cortinhas que tenho na sala de casa. Trabalho pesado esse de lavar cortinas, mas a máquina de lavar me ajuda um bocado. Difícil é estender no varal. Depois quero ver como farei para colocá-las nos trilhos novamente. Vou ter que pedir ajuda aos universitários... 

Como escrevi, ando sem pressa. Estou marcando médico, dentista, massagista, fazendo exames de laboratório que já devia ter feito há tempos, providenciando documentos para matrícula nos cursos que pretendo fazer e outras providências. Não são muitas porque a minha vida é bem arrumada, sou prática e não preciso imprescindivelmente de nada. No meio do dia, vou à piscina, pesquiso receitas, faço cursos on line, escrevo, ligo para alguns amigos... E assim 2016 vai dando suas caras na minha vida. Sem correria, sei que decisões surgirão a seu tempo. 

Só para comentar: hoje faz 6 anos que o Silas e eu começamos a namorar. Até hoje o amor só aumentou. 

Bom fim de semana! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário