quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Recepção de Casamento ou Bodas

Gastronomia e Hospitalidade - Lá em casa!


Na edição deste mês de primavera, vamos falar do que está na moda: casar! 

 coluna Lá em casa da  Revista Regional de setembro aborda as festas de casamento, um evento que junta Gastronomia e Hospitalidade.

Leia a coluna, mas não deixe de dar aquela olhada na revista porque vale a pena. Na capa a bela da vez: Camila Queiroz.

Se preferir, leia o texto na íntegra aqui no blog mesmo.

Caso goste dos conteúdos, siga o blog. Cadastre-se e receba todos os posts assim que forem publicados. Deixe também suas impressões nos comentários. 

Siga a página do Facebook.  









Leia aqui o texto na íntegra: 





Recepção de casamento ou bodas 



Uma festa de casamento é quase sempre cheia de muita emoção e alguma tensão: dos noivos, dos pais, padrinhos, da família e dos amigos que, em resumo, fazem a festa acontecer e ser memorável. Com os anos, todos serão relembrados nas fotos não só por sua participação, mas também por suas roupas caprichadas e na moda, suas maquiagens e penteados, especialmente, feitos para a ocasião. 

Embora não haja festa sem as pessoas, para que uma recepção seja realmente boa, tudo o que parece encantadoramente simples foi pensado, planejado e, houve muito investimento para que ocorresse.  

Os noivos planejam tudo para que o dia seja perfeito. Dedicam meses de suas vidas corridas fazendo degustações, separando fotos, escolhendo tecidos, flores, cardápios, músicas etc. Até a liturgia é escolhida pelos noivos. De uns tempos pra cá, no Brasil, em bodas sofisticadas, eles também escrevem votos um para o outro, o que antes só se via nos filmes. 

Não é só tempo que dedicam, investem altos recursos financeiros garantindo que tudo que está na moda na indústria do matrimônio esteja plenamente adequado às tendências. Cada festa é única e exclusiva, mas todas guardam semelhanças entre si e, claro, todos querem apresentar algo surpreendente para seus convidados. 
Mesmo sem saber, ao oferecer uma recepção, seja qual for o formato, os noivos e seus pais, estão alinhados aos princípios da hospitalidade: receber, hospedar, alimentar e entreter. 

Um casamento “como manda o figuro” dos padrões atuais (a meu ver, um tanto exagerados), deve ser impecável. Cada detalhe planejado com rigor para que pareça casual. Sem exageros, mas com bom gosto.  Dos músicos na igreja aos chinelinhos para que as mulheres possam dançar sem o desconforto dos calçados apertados, nada pode faltar.  

Para pensar nisso tudo, há empresas que contam com experts em todos os itens.  Em recepções mais modestas, tem sido requisito mínimo a figura da cerimonialista.  Chique, não? 

Muito mais do que nos anos 80 e 90, casar está na moda.  As festas ricas em detalhes voltaram com força ao imaginário. Por isso, na próxima edição, esse assunto continua com hospitalidade e gastronomia. 


****



Gostou desse conteúdo? Comente e compartilhe com os amigos! É só acessar a mídia onde quer publicar na barra lateral à esquerda desta página. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário