Mostrando postagens com marcador Clau assina. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Clau assina. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 7 de março de 2017

Coluna no site Plena Mulher

Olá! 

Está pensando em dar uma festa? Ah! Não, só vai receber alguns amigos chegados em casa? A cunhada vem pra jantar? 

Se qualquer das perguntas tiver resposta sim, você vai ter trabalho. Para ajudar,  hoje estreei como colunista no portal Plena Mulhermais uma vez, escrevendo sobre Hospitalidade & Gastronomia.  





Nessa primeira publicação, resgatei umas dicas sobre como exercitar a arte de bem receber convidados em casa. 

tags: festa em casa, comida e bebida, @plenamulher, bem receber
Espero que gostem e curtam o site Plena Mulher cuja missão é contribuir com o crescimento pessoal das mulheres, apoiando e estimulando a valorização da mulher contemporânea.  Ideal sempre necessário! 

Segue o link com o texto publicado na íntegra: Exercite o bem receber

Grande abraço! 






terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Tem Gastronomia no site Itu.com.br


A Gastronomia no dia a dia   


Esse é o tema da coluna de Gastronomia & Hospitalidade publicada hoje no portal Itu.com.br 


Além de refletir sobre o papel da gastronomia no cotidiano e sobre a avalanche de informações culinárias que estão na mídia, a publicação traz também duas receitas práticas e versáteis que podem ser perfeitamente presenteáveis! Tapenade de azeitona e molho pesto.  Vai perder? 





- tags: tapenade, pesto, comida, receita 


Leia também: 



Gostou desse conteúdo? Compartilhe! 

Deixe seus comentários. Um blog de comida se alimenta de observações de quem o lê. 

Acesse a página no facebook: @blogdagavioli

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A arte de bem receber

Clube das Comadres



Para quem não leu sobre a Arte de Bem Receber no no portal Itu.com.br tem a chance de fazê-lo no Clube das Comadres.

Você vai encontrar algumas dicas e sugestões de quê e como fazer para agradar seus convidados, tanto os que vêm pra ficar como os que estão só de passagem.

No Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acessando diretamente o link. 


--- tags: receber em casa, bem receber, dicas de hospitalidade, recebendo amigos






www.clubedascomadres.com.br



Publicidade: Próxima edição Lá em casa pra jantar: 23/março - Reserve!

    Leia também: 

    sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

    Bacalhau da Bibba, em Pirenópolis



    Clube das Comadres


    Aproveitei a promessa de contar como foi a experiência de jantar moqueca de bacalhau num restaurante-antiquário e publiquei essa história na coluna de Hospitalidade e Gastronomia do Clube das Comadres

    Uma noite memorável oferecida por gente muito criativa e hospitaleira! 

    No Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acessando diretamente o link.  



    --- tags: viagem, Pirenópolis, bacalhau da Bibba, hospitalidade, moqueca, moqueca de bacalhau, restaurante antiquário, #clubedascomadres









    Leia o texto na  íntegra: 


    terça-feira, 15 de novembro de 2016

    Comfort Food: Risoto


    Clube das Comadres


    Parece sofisticado, SQN! 

    Risoto não precisa de ocasião especial para ser servido. É comfort food, ou seja, "aquele prato que nos remete às boas lembranças, seja ela da infância ou de uma época boa das nossas vidas", numa definição de Mauricio Barufaldi na sua publicação no Diário de Marília, em setembro de 2014.




    Já na coluna de Hospitalidade e Gastronomia do Clube das Comadres , você verá como é simples sem deixar de ser delicado o preparo de um risoto de peras com queijo 
    gorgonzola.

    --- tags: risoto, pera com gorgonzola, receita de risoto,  #clubedascomadres

    Saiba como o desafio de cozinhar com os ingredientes que têm à mão pode ser vencido triunfalmente!! No Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acesse diretamente o link. 





    Leia também neste blog: 


    sábado, 15 de outubro de 2016

    Fazer pão é como brincar de Deus

    Clube das Comadres


    Fazer pão é uma alegria para a alma. Dá trabalho, mas o resultado dá uma sensação de plenitude que só quem já fez, sabe. Posso garantir: vale a pena! Tente. 





    Comece pela focaccia,  uma receita fácil que ilustra a minha coluna quinzenal do Clube das Comadres.

    --- tags: focaccia, pão, pão caseiro, pão rústico,  #clubedascomadres

    Aproveite, leia as dicas sobre como fazer uma bela focaccia, um tipo rústico de pão fofinho no Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acesse diretamente o link. 





    terça-feira, 27 de setembro de 2016

    Doce de casa, sobremesa de família!








    Caçarola italiana e manjar branco com calda de vinho e ameixa preta - A minha avó, mãe da minha mãe, fazia sempre esses doces.  Agora quem faz é a filha dela, que também é avó! E assim a tradição permanece. Cá entre nós, minha mãe faz questão de manter o legado, mesmo que faça outras sobremesas. 





    --- tags:#clubedascomadres, doce de vó, manjar branco, caçarola italiana, sobremesa de família

    Acesse o site do Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acesse diretamente o link.

    No Clube, publiquei a receita da caçarola italiana, mas a do manjar está aqui! 

    Manjar Branco

    Ingredientes 

    Massa do manjar
    1 1/2 litro de leite
    1 vidro de leite de coco
    2 xícaras (chá) de açúcar
    6 colheres (sopa) de amido de milho - bem cheias

    Calda
    1 1/2 xícara de vinho tinto
    4 colheres (chá) de açúcar
    água
    ameixas pretas com caroço

    Modo de fazer: 

    Ponha o leite para ferver, acrescente o açúcar e o leite de coco. Quando levantar fervura, acrescente o amido de milho dissolvido numa pequena reserva do leite. Mexa sem parar. Quando começar a engrossar, continue mexendo para que não grude demais no fundo da panela. Serão cerca de 5 minutos para o cozimento da maisena. Desligue o forno e despeja numa forma de buraco molhada com ameixas distribuídas no fundo.  Deixe endurecer por cerca de 2 horas ou até esfriar. Desenforme no recipiente em que vai servir. Deve ser fundo o suficiente para que a calda que será colocada por cim não derrame. 

    Para fazer a calda, junte todos os ingredientes numa leiteira e leve ao fogo, até dar ponto de calda. Depois de fria, derrame sobre o manjar. 



    Leia também: 




    De braços abertos


    Revista Bem Mulher, edição número 9


    A nova edição da revista Bem Mulher traz na coluna de Gastronomia & Hospitalidade a encantadora região de Mendoza na Argentina. Essa foi uma viagem muito regada a bons vinhos, restaurantes e, mais que tudo, o perfeito espetáculo da natureza da Cordilheira dos Andes com o memorável Pico do Aconcágua.  






    (Se preferir, leia aqui matéria na íntegra) 


    segunda-feira, 29 de agosto de 2016

    Piquenique na Coluna da Clau

    Clube das Comadres


    Como prometido, sempre que uma nova publicação sai, informo por  aqui. 

    Aproveitar os dias com alegria, esse é o ensinamento. Dias tristes, todos temos, por isso, usufruir dos tempos bons faz bem ao coração, à alma e deixa memórias maravilhosas. 


    --- tags: piquenique, picnic, festa ao ar livre  #clubedascomadres

    Preparei umas dicas para sua festa ser pra lá de agradável. Acesse o site do Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acesse diretamente o link. 





    segunda-feira, 8 de agosto de 2016

    Coluna da Clau


    Clube das Comadres


    Hoje tem publicação nova no site.

    Tudo na vida tem a ver com estar disposto a experimentar. Você já foi a uma taverna rústica de verdade? 

    Aniversário comemorado no Can Margarit, em Barcelona. 





    --- tags: viagemvinho rosadoconill a la Jumillanadica Barcelona,  #clubedascomadres


    Leia as dicas e impressões sobre o restaurante Can Margarit em Barcelona. Acesse o site do Clube das Comadres/ Colunistas/Hospitalidade e Gastronomia ou acesse diretamente o link. 






    quarta-feira, 3 de agosto de 2016

    Coringas para agradar e receber os convidados



    Vai receber gente em casa e não sabe o que servir? Entre os convidados há quem come de tudo e quem não gosta de nada? Conheço bem essa situação. Por isso é que sugiro usar alguns elementos que são “coringas” para anfitriões que, podem até não entender absolutamente nada de carteado, mas tendem a “bater com as 10”, como se diz na gíria de quem joga caixeta, quando o assunto é agradar à mesa. 

    --- tags: tipos de queijo, castanhas, petiscos, o que servir  #clubedascomadres

    Se não é habitual pra você manter em casa um pequeno estoque de castanhas, amendoins e frutas secas, sugiro começar a pensar nisso.  Não será nada difícil... leia mais

    Leia todas as dicas no Clube das Comadres/ Colunistas/Culinária ou acesse o link  para saber como agradar seus convidados de um jeito fácil, prático e inesquecível para todos. 







    quarta-feira, 27 de julho de 2016

    Amélia, a vizinha que fazia comida afetiva



    Amélia, uma amiga dessa vida e de outras, já falecida, cozinhava muito bem. Também contava estórias com forte carga dramática e muita graça. Qualquer que fosse o tema, na narração dela tudo se tornava interessante, o que causava em mim, desde pequena, um enorme fascínio.

    --- tags: rocambolecomida afetivapão de ló  #clubedascomadres



    Como Amélia era dos quitutes, fazia esfirras, coxinhas, croquetes e outros salgados para vender no bar do marido, o Tonico. Mas, além disso, ela tinha outra fantástica habilidade gastronômica, fazia como ninguém arroz doce e rocambole de goiabada. Que delícia! Meus tios amavam. 

    (...)



    Leia íntegra do texto no Clube das Comadres/ Colunistas/Culinária ou acesse esse link  para encontrar a receita do maravilhoso rocambole de goiabada. Imperdível! 






    terça-feira, 26 de julho de 2016

    Gostinho de Hospitalidade


    Revista Bem Mulher, edição número 8


    Ainda em tempo, antes que a próxima seja publicada (muito embora esse tipo de matéria não fique velha e atemporal assim tão rapidamente), o projeto Lá em casa pra jantar foi pauta na edição 8 da revista Bem Mulher. Para nossa alegria!!! 










    (Se preferir, leia aqui matéria na íntegra. 
    A seguir em mais informações)

    segunda-feira, 25 de julho de 2016

    Clube das Comadres

    Para os que me acompanham pelo Facebook,  Twitter ou no Instagram, não é novidade que fiz uma viagem deliciosa, cheia de paisagens exuberantes, castelinhos e castelões, além de muita comida saborosa pela Espanha nos últimos dias. Foram 22 dias no total e o que posso dizer é que a mala veio menos pesada do que foi, mas a bagagem que vem no coração da gente é simplesmente o inesquecível.  

    Eu já tinha estado na Espanha há 15 anos com um amigo queridíssimo, o Baru. Naquela ocasião, viajamos por outras regiões. Desta vez, em companhia do Silas, meu eterno companheiro (que melhor não há nesse mundo pra viajar junto), conhecemos o País Basco, boa parte da Catalunha e algumas cidades de Aragão, Castela-Mancha e Castela e Leão. Nos próximos dias, vou contar tudo em detalhes. Promessa!

    Mal cheguei e estou com uma gripe danada, coisa de corpo que se cansou fisicamente de tanto andar, pesquisar, xeretar e aprender coisas novas. Sentir cheiros, sons e sabores diferentes, muitas vezes bons ou ótimos, outras, nem tão agradáveis. Foi uma viagem cheia de emoções e teve até parque de diversão com montanhas-russas de tirar o fôlego!

    Sai pra viajar com algumas sementes plantadas por aqui e para minha máxima alegria algumas começaram a germinar tão logo eu cheguei no aeroporto ainda de partida em Guarulhos. 

    Ao viajar escolhi deixar por aqui o laptop. Nas outras viagens, eu não conseguia nem abrir o coitado. Então pra que carregar peso? Se for só pra levar o computador dar uma voltinha, acreditem, não vale a pena. Por isso, não contei antes a melhor das novidades. 

    Agora sou colunista do Clube das Comadres!! 





    Sob liderança da jornalista  e minha amiga de faculdade, Gisele Peralta, que tem anos de experiência como editora da revista Malu


    O Clube das Comadres é um site de amplo conteúdo direcionado às mulheres que querem se manter atualizadas no universo feminino. O portal apresenta lançamentos de produtos e serviços que visam facilitar o dia a dia e oferecer mais beleza, conforto e facilidades à mulher. Mais que isso, o Clube das Comadres traz colunistas para temperar um conteúdo jornalístico de notícias, entrevistas e análises exclusivos produzido por uma equipe de jornalistas de alta categoria. Tudo sem deixar de lado a cobertura do mundo dos famosos da TV e orientações de especialistas de áreas como saúde, beleza, moda, família, culinária e muito mais. O Clube das Comadres espera por você.

    Eu não poderia estar mais honrada com o convite da Gisele. Minha coluna é sobre hospitalidade e gastronomia e está na aba Colunistas/Culinária da revista eletrônica. 

    Já estão no site do Clube das Comadres três artigos que escrevi. A seguir, o primeiro texto na íntegra e o link para quem quiser ler o original na página do clube.  

    Claaaaaro que a minha sugestão é que vocês naveguem muito pelo site porque ele é deliciosamente bem feito, com muita informação do mundo feminino bem escrita e apurada como se deve: jornalisticamente. 

    Sempre que houver um novo artigo, ele estará também aqui no blog, com link para a página do Clube das Comadres. 


    (Leia matéria na íntegra a seguir)


    terça-feira, 12 de abril de 2016

    Tapas espanholas



    Pra quem anda cansado de tentar encontrar novidades nos restaurantes e não quer deixar de ir a um ambiente alegre e divertido e nem de comer de um jeito saudável ou que pelo menos faça valer aquela escapadinha da dieta, sugiro experimentar algo novo, tanto no paladar quanto no astral.

    Que tal ir Lá em casa pra jantar?




    Para quem não conhece o conceito, explico já! A ideia é simples e junta o prazer de cozinhar com o de bem receber em casa. O que já deixou de ser tendência para virar realidade e tá cheio de gente tentando fazer: jantares em casa com "gente fina, elegante e sincera". Eu já fiz e é muito bacana. 

    Funciona assim: eu crio um menu com comidas gostosas, estudo direitinho as harmonizações, os equilíbrios e divulgo com data, preço e o local para acontecer. Não pode ser um evento muito distante porque a oportunidade é agora! Na data marcada, as pessoas que reservaram um lugar à mesa, vêm à minha casa para jantar. 

    Na última edição em fevereiro, resolvi tematizar o encontro e escolhi um cardápio espanhol para garantir que a conversa iria rolar solta na mesa e as pessoas ficariam super à vontade. Como eu poderia garantir isso? Oras, servindo tapas e pinchos! 

    As tapas são aquelas comidinhas, tipo aperitivo, que os espanhóis comem acompanhando os drinks da happy hour ou de qualquer hora. É muito comum, em bares e nos boxes de comida, por exemplo, do mercado central de Madri, as tapas rolarem praticamente o dia todo. Um canapé, um espetinho de queijo que cabe na boca, um pequeno naco de linguiça sobre uma rodelinha de pão... são muitas as opções.

    Não importa se o que você vai tomar é um choppinho ou uma taça de vinho. Ah! Eu amo os vinhos rosados da Espanha. Aqui no Brasil, uma caipirinha seria uma boa pedida. Há quem prefira uma sangria, As bebidas acompanham o gosto do freguês e os pequenos bocados salgados e muitas vezes com alguma ardência, digo, um toque picante, também.

    No último Lá em casa pra jantar servimos oito tapas diferentes: pantumaca*, caviar de berinjela, batatas bravas, espetadinhas de queijo, azeitona e tomate, canapé de calabresa e queijo azul, tortilla, pimenta recheada e  grão de bico torrado. Cada uma com seu charme e sua graça, todas adaptadas ou fidedignas às espanholas. Sem deixar, no entanto, de pensar na textura, no equilíbrio gustativo, na variedade, na novidade e na conversa que essas comidas iriam gerar.  

     Um segredinho de quem quer integrar pessoas é criar assuntos comuns. Comida é assunto. Ao provar algo novo, uma reação quase instantânea acontece.  Basta observar. Primeiro vem o olhar buscando cumplicidade e em seguida,  muitas vezes, as pessoas querem expressar em palavras o que sentem. Comer, neste caso, é compartilhar com seus pares a experiência, não funcionaria sem trocar uma ideia a respeito da sensação. É coletivo. Tão simples quanto um passe de mágica, a comunicação acontece. 

    Corre por aí que as tapas são assim chamadas porque os copos eram "tapados"com uma iguaria qualquer pelos garçons e donos dos estabelecimentos para agradar aos clientes enquanto repousavam suas bebidas no balcão entre um gole e outro. 

    As tapas e os pinchos têm a mesma função, mas a literatura chama de pinchos aqueles pequenos espetos que se comem de uma só vez nos quais quase sempre estão picles, azeitonas, ovinhos de codorna, pedacinhos de queijo, salames ou outra charcutaria. 

    Por ocasião do evento que faria com tema espanhol, estudei e treinei o jeito de fazer tortillas e servi-las como tapas. As tortillas são muito comuns na Espanha e são como a nossa ou o nosso omelete (já que é um substantivo comum de dois gêneros), só que levam batata na receita. 

    Confesso que como não sabia fazer tortilhas fui socorrida pela querida amiga Cris Pacino*, que é brasileira de nascimento, meio espanhola de árvore genealógica e escolheu viver na Espanha há alguns anos. Ela me ensinou passo a passo por skype como executar corretamente o prato,  inclusive a panela certa que o preparo exige a Cris providenciou para me mostrar como fazer. Que amor! 

    Acho que aprendi e agora reproduzo a receita. O segredinho é usar uma panela que tenha fundo grosso e sempre ir acertando com uma escumadeira as bordas da fritada. Assim ela ficará arredondada. Mas, tenho mais uma confissão: é preciso treinar bastante. Não é simples, não! 


    Tortilha Espanhola



    Ingredientes

    4 ovos inteiros
    500 gramas de batatas cortadas em cubos de 2 cm de lado (a quem prefira em rodelas)
    250 gramas de cebola fatiada em rodelas
    sal a gosto
    180 ml azeite de oliva

    Modo de preparo

    Em uma frigideira antiaderente, com fundo espesso, coloque 2/3 do azeite para esquentar  e em seguida acrescente as batatas cortadas e bem secas. Em outra panela, frite a cebola fatiada em imersão  no 1/3 restante de azeite até que fique tenra. Polvilhe um pouco de sal na cebola enquanto cozinha no óleo. 
    Quando as batatas estiverem cozidas, mas ainda firmes, escorra-as para tirar o excesso de azeite. Faça o mesmo com a cebola. 
    Bata os ovos sem muita força até que formem um pouco de espuma. Acrescente sal a gosto e depois as batatas e a cebola. Coloque tudo na frigideira já com azeite previamente aquecido e deixe dourar de um lado. Com a ajuda de uma tampa, vire a tortilha e deixe dourar do outro lado. Se preciso, repita a operação novamente. Isso pode ocorrer até três vezes de cada lado. Não tenha pressa. 

    Para servir como tapas, a tortilla deverá estar fria. Agora, se preferir comer logo, coma quente mesmo. 

    Só pra não achar que um jantar inteiro se faz de tapas, além delas, também teve salada e prato principal, sobremesa e tudo mais. Só pra constar, o prato principal foi arroz de polvo. Hummm... bom...

    Quem sabe você não vai um dia Lá em casa pra jantar

    Próxima edição prevista: 23 de abril. Reservas em laemcasaprajantar@gmail.com

    Até mais. 


    * pantumaca - pão com tomate
    ** Cris Pacino escreve o blog Aqui se fala portugues


    (Texto escrito especialmente para o portal Top Vitrine)
    Leia também:  


    quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

    Harmonizando Receitas Seleção Janeiro 2016

    Primeira edição de 2016

    Especial para a revista Vinitude Clube dos Vinhos 






    Frango Assado Recheado


    Para harmonizar: Kleinkloof Mountain Red

    Ao ouvir “frango assado” a primeira imagem que nos vêm é a de uma bela televisão de cachorro, com várias aves girando em espetos e aquela fila no domingo em frente à padaria, certo? Mas essas não são as características que qualificam o nosso frango assado. Esse preparo foi uma das melhores aulas de aves que tive no curso de Gastronomia, porque valoriza ingredientes simples e os transforma num apetitoso prato totalmente diferente do que vemos todos os dias. 
    Primeiro porque a ave é completamente desossada, não restando um só pedacinho de cartilagem para contar história. (continua)

    ****

    Carne de Panela com Batatas Rústicas


    Para harmonizar: Kleinkloof Pinotage

    Essa é uma daquelas receitas práticas, fáceis e que não exigem grandes conhecimentos culinários, mas que fazem um sucesso enorme porque o sabor é pra lá de gostoso. Eu costumo fazer com frequência, seja para servir em pedaços (como a da ilustração) ou como carne desfiada. Essa última exigirá mais tempo na panela de pressão e ficará com molho mais espesso. O preparo é simples. (continua)




    Sobre as receitas:


    Todos os meses, pesquiso receitas para harmonizar com a seleção de rótulos oferecida aos assinantes do Clube dos Vinhos - Vinitude.   Se você ainda não conhece esse conceito trata-se de um clube de assinatura de vinhos


    Clube dos Vinhos -  Você se associa e tem vantagens especiais. Uma delas é receber todos os meses uma seleção de garrafas de vinhos escolhidos por quem entende do assunto. Para quem é apaixonado por vinho, a cada mês uma boa surpresa. Para quem está aprendendo, uma grande oportunidade de fazê-lo a partir da melhor degustação. 

    Serviço:
    Vinitude - Clube dos Vinhos - www.clubedosvinhos.com.br
    Telefones: em São Paulo, 11 3522-8085 / no Rio de Janeiro,  21 2235 3968.


    >>> Leia também posts dos meses passados com  outras receitas especialmente feitas para o Clube dos Vinhos: 






    segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

    Harmonizando Receitas Seleção Dezembro 2015


    Especial para a revista Vinitude Clube dos Vinhos 







    Filé Mignon ao Molho de Vinho Tinto


    Para harmonizar: Thorne Hill Shiraz/Cabernet

    file-vinho Eu comi essa maravilha numa viagem que fiz para Mendoza, na Argentina. Como quando gosto muito de um preparo tento reproduzi-lo em casa de modo que fui pesquisar a receita a fim de entender a técnica empregada. Eis que desenvolvi o meu filé, na minha cozinha, com ingredientes encontrados facilmente aqui no Brasil. Para facilitar vou dividir a receita em três partes: molho base, molho de vinho e carne.

    ***

    Receita de Pizza de Arroz


    Para harmonizar: Rosso della Maremma Toscana I.G.T.

    Sabe aqueles preparos que dão certo de um jeito que ninguém recusa comer? Pois esse é um deles. A massa de pizza de arroz é um achado! Entre os motivos de tamanho sucesso é que fica deliciosa, combina com qualquer cobertura salgada, é fácil, rápida de fazer, muito diferente, saudável e, claro, combina muito bem como um bom vinho tinto. Para um corte com Sangiovese e Syrah, vai bem um molho vermelho pra cobrir a massa e depois queijo muçarela, azeitonas e se quiser ousar umas lascas de presunto cru. Ainda combinam muito bem e realçarão o sabor do vinho se, sobre o molho e junto da muçarela, forem ralados grosseiramente queijos de guarda, ou seja, aqueles mais envelhecidos. (continua...)